Naruto RPG Akatsuki
Olá visitante, registre-se em nosso fórum e venha fazer parte desde mundo mágico de Naruto, sim, seja um Ninja! Veja no vídeo abaixo os primeiros passos para fazer parte deste mundo após o seu cadastro!


Convidado


22/11/2017, 22:02
Mensagens: 0
Geral
RPG
Ficha de personagem
Rank:
Perso:
HP:
CK:
ST:

Notificações
Não há notificações
Resetar as notificações
UM TEXTO AQUI LOGO LOGO
Meta: 00,00 R$ Recebido: 00,00 R$
00%
compre Seus AGs Pelo Pag Seguro e Paypal
UPDATES!
09.09.2017 — Exatamente um mês desde o último update, estou aqui hoje para avisar que o arco RUPTURAS está oficialmente encerrado. Ao longo dos próximos dias o tópico referente a ele será devidamente atualizado. Como prometido, novos sistemas virão (já estão disponíveis para o público ver e sugerir coisas) e novos Clãs/Kekkei Genkais também, além disto, muito em breve teremos o inicio de um novo arco.
ESTAÇÕES & EVENTOS
Ano: 08
Primavera:
14/11 - 07/12
Verão: 08/12 - 30/12
Outono: 31/12 - 22/01
Inverno: 23/01 - 13/02





Últimos assuntos

» [C.T] Amizade à Vista - Treino
por Riki Hoje à(s) 21:56

» Dá n muita panela dropei flw
por Aoi Hoje à(s) 21:48

» [RP EP] - Revolução em Konoha
por Karma Hoje à(s) 21:47

» [Mods ficha] Aoi
por Aoi Hoje à(s) 21:43

» Em busca das espadas da névoa
por Aoi Hoje à(s) 21:38

» Biblioteca de Iwa
por Sora' Hoje à(s) 21:28

» [BANCO] Ichiro Chinoike
por Yuzuki Hoje à(s) 21:25

» ae namoral
por Akemi Yuki Hoje à(s) 20:52

» [ RP - MUNDIAL ] O Outro Mundo
por Mestre NPC Hoje à(s) 20:17

» 03. Solicitações de Quests
por Retz Hoje à(s) 20:17

Procurados
Procurados RPG Akat


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

T - Hotaru

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 T - Hotaru em 24/9/2016, 23:29

Hotaru

avatar
Chūnin
Chūnin
Era minha tarefa ser a mais forte possível e perseguiria esta ambição com todas as minhas forças, literalmente. Começava cedo em meio ao inverno, seria complicado, mas não daria moleza. - Serei uma grande cientista, mas antes disso meterei a porra em todo mundo!
Tendo isto em mente eu me dirigia aos colegas e desafiava-os a lutas. Apenas socos e chutes. Comecei por Kyuren, um garoto moreno dos cabelos ruivos e olhos dourados.
O mesmo veio em minha direção sem exitação e isso eu amava. De início nossos golpes foram igualados, mas virei o jogo quando acertei um soco em seu queixo. O próximo seria um garoto cujo nome eu não me interesso em saber. Ele era gordinho então mirei em pontos do corpo que não acumulam gordura ou músculos, chamados de pontos vitais. Eu não era especialista em anatomia humana, mas o básico qualquer ser pensante conhece. Ninguém consegue fortalecer queixo, pescoço, joelho, dentre outros pontos. Claro que para isso eu também apanhei bastante, mas bati muito mais.
Por ultimo tinha uma rapaz magrinho, mas eu não suspeitava que ele seria tão especializado em taijutsu. Sua força não me fazia cócegas, mas também não conseguia acertá-lo um golpe sequer. Paramos quando já estavamos exaustos e consideramos como empate. Embora eu realmente queria tê-lo considerado o vencedor por me acertar vários golpes e eu nenhum nele, mas ele preferiu assim.
Conferindo o resultado de minhas lutas eu tomava um pouco de fôlego e ia para o campo de treinamento. Desta vez não estaria em busca de adrenalina com algum garoto catarrento, mas sim em busca de qualquer coisa que faça peso como rochas e afins.
Acordei cedo todos os dias e alimentei-me como um leão. ''Coma como uma mocinha'' meus pais diziam. Mas não estava muito interessada em ser uma rosa, apesar da coloração de meus cabelos, fazia questão de ter espinhos cada vez mais afiados. Minha rotina se transformou em me acostumar a carregar o primeiro peso pesado que visse pela frente e fazer movimentos repetitivos intercalado com intervalos curtos e séries. Busquei trabalhar com tais os meus músculos em todos os ângulos possíveis.
Na primeira semana eu fiquei crente de que os aparentes musculos pelo meu corpo era resultado, mas não é nada além de inchaço. Permaneci, evitando carboitrados de absorção rápida e buscando proteínas, aos poucos os pesos começaram a ser mais pesados e eu pude notar uma diferença significativa em minha força.
Era o suficiente? Não. Mesmo com todo aquele esforço, apesar de uma evolução significativa, não encontrei-me satisfeita. Agora segurava mais peso. Ótimo. Pois agora repeti todo o processo anterior usando pesos maiores ainda.
Novamente voltei para lutar com os garotos. Meninas eram extremamente frescar e choravam quando se machucavam. Eu realmente odiava frescura, então preferia lutar com rapazes. Três foram as lutas, como de costume.
Contra o mesmo rapaz que possui taijutsu em nível elevado, empatei. Eu aumentei minhas forças, mas de nada adiantava se não conseguia acerta-lo um golpe. Ele, por sua vez, permanecia com golpes inefetivos contra meu corpo. Minha força aumentou, logo minha resistência também. Ele parece ter aumentado sua própria velocidade. As outras lutas foram de menor importância.

Ver perfil do usuário

2 Re: T - Hotaru em 24/9/2016, 23:29

Hotaru

avatar
Chūnin
Chūnin
off -

+ 1 ponto em FOR

Ver perfil do usuário

3 Re: T - Hotaru em 24/9/2016, 23:32

Shijima

avatar
Chūnin
Chūnin
Aprovo.



Upon ones arrival are countless tools.
Carved over a thousand blades, forming a pile of swords.
This is the place where all paths cross
This is the place where all desires flow
This is the place where all deaths await
My whole life was for this single swing.
The heart of the blade is right here!
Take this, This is my Tsumugari Muramasa!!!
Ver perfil do usuário

4 Re: T - Hotaru em 25/9/2016, 01:21

Hotaru

avatar
Chūnin
Chūnin
Eu não podia empatar com um garoto duas vezes e ficar satisfeita. Ele tinha velocidade, mas possuía uma força ruim a ponto de não conseguir me ferir. Apesar disso eu ainda não sentia-me apta a treinar velocidade.
- Posso fazer isso mais pra frente... Mas agora meu foco é força! - Dizia isso olhando-se no espelho - Minha força é muito elevada para genins comuns... Devo procurar oponentes mais fortes...
Pensando isso fui há um bar. E não foi buscando me fortalecer no levantamento de copo, longe disso. Por lá há muitos caras mal encarados, gordos e razoavelmente fortes. E principalmente, tarados. Já ao entrar senti-me sendo devorada com os olhos, mas isso não me abalou. O balconista, que já conhecia meu rosto, apenas se calava e continuava a limpar o balcão.
Com os olhos explorei o local e busquei alguém com um porte físico que batesse de frente comigo. Foi então que entre alguns homens rindo como hienas vi um gordo de cabelo loiro e com um copo de cerveja na mão, seus braços eram largos e tomar um soco daquele armário humano deveria doer bastante. E isso me atiçou  - Lute comigo, por favor. - Cheguei e segundos depois não acreditei na idiotice que havia falado. ''Por favor??? agora todos rirão da minha cara!!'' e não teve outra. O risos de hiena se ploriferaram por todo o bar.
- Entendo... Rir é muito mais fácil do que chorar ao apanhar de um garota - Nesse momento todos entrarma em silência e me encararam de forma agressiva.
- Ialá, vai deixar uma garota falar desse jeito? - Disse uma voz na multidão. Uma entre muitas que repetiam o mesmo e colocavam pilha na briga.
- Vai deixar? Bichinha. - Disse. Apenas para irritá-lo mais ainda.
- Isso tudo é falta de macho? Vai lavar uma loça garota, a mamãe deve estar chamando!
'' Percebes Hotaru? A petulância do homenzinho?!''- Pensei. O riso dele então era abafado com um soco de toda minha força em seu estômago. Ele segurou-se para não vomitar toda a cerveja que bebeu.
- Isso tudo é falta de porrada? Vira homem. Bichinha!
Acho que consegui irritá-lo a partir do momento em que seu rosto ficou vermelho de raiva e ele só faltava espumar pela boca antes de tentar me dar um soco. Revidei um soco com outro soco e nossos punhos se bateram. Minha velocidade não seria suficiente para desviar, mas meu soco foi o suficiente para defender e ainda ouvir ossos estalando.
- Sua putinha! - Ele perdia o controle de si e partia para cima da garota investindo em todos os golpes que viessem a sua mente entre socos, chutes e garrafadas vazias ou cheias de cerveja. A garota  não quis saber de desviar ou defender. Aquilo a excitou de tal forma que ela rapidamente também partia pra porrada com aquele monstro e venceria o ultimo a cair.
Ele lhe acertou alguns chutes. Ela resolveu acabar com isso dando um chute reto em seu joelho torcendo-o e se esbaldando ao ver o sujeito urrar de dor. Quando olhou a sua volta o espírito da briga estava tomando conta de geral e o balconista já havia até sumido.
Cercada pela briga ela se atiça e diz - Ótimo que que estou cercada, agora posso dar porrada em qualquer lado!
Dito isto ela ignora completamente qualquer racionalidade e começa a distribuir socos, chutes, pontapés e o que mais for possível. A briga só acabaria quando o ultimo caísse. Muitos dos homens eram mais difíceis de fazer cair, pois além de cansada, também haviam aqueles que possuíam força em pé de igualdade.
O melhor nas relações masculinas, acima de qualquer coisa, é não guardar rancor mesmo depois de trocar uns socos. Algumas horas depois de toda a confusão a garota ajudou a todos arrumarem o bar e também se socializou com eles. O modo de pedir desculpas era pagar algumas cervejas. Não com ela, pois a mesma não bebia. Eles então pagavam-lhe sucos e refrigerantes. Ela despedia-se e ia prosseguir com o treinamento.
- Aquilo não é o suficiente para aumentar a minha força de forma tão significativa... Então o que será? - A mais difícil pergunta que já se fez. Foi, portanto, para casa. Pensando durante horas a garota enfim pensava em uma forma de aumentar sua condição física.
Pegando os suplementos existentes em sua casa e complementando-os com treinos adequados. Ela aumentou a itensidade dos treinos buscando pesos cada vez mais significativos.
- Nenhum peso consegue ser demais para mim... - Disse. - Levantar pesos não está fazendo tanta diferença...
Nisto ela teve uma ideia. Pegando uma enchada dentre outros equipamentos de escavação ela decide ir há um local de Konoha onde o solo é mais rígido e começou a escavar. - Qual a profundidade que vou chegar? Até me tornar um monstro!
Ela começou a árdua tarefa de escalar um solo quase petrificado. De fato, era muito mais difícil do que pegar pesos. E isso lhe deu ainda mais excitação. Fazendo um buraco com 2m de diametro e 3 de profundidade já havia chegado em um ponto onde o solo era fofo e não mais valia a pena escavar naquela região. Com o auxilio da pá ela retomou toda a terra que lá havia e buscou outro lugar cujo solo seca mais ressecado.
- Eu não tenho graaandes dificuldades contra o solo... Mesmo sendo mais efetivo do que pesos... Preciso de algo que me deixe mais forte....
Por mais um dia mal conseguiu dormir buscando idealizar como se tornar mais forte do que já é. - Aii... Sinto como o cara do one punch man que vive entendiado pois acaba com a porra toda num soco só...
Foi então que uma ideia surgiu em sua mente. Ela partiu para os arredores de Konoha buscando por rochas e  buscando destruí-las com um soco. Infelizmente, teve sucesso em todos. Infelizmente no sentido de que era algo fácil demais para treinar sua força.
E quando reparou já havia passado mais um dia onde um modo extremamente efetivo de aumentar sua força era quase impossível de ser pensado. - Eu estou muito perto de estar com meu potencial no nível máximo de forma natural... Preciso... Preciso... - Disse isso batendo no solo - Preciso ser mais forte...
Começou a desenfreadamente bater suas mãos contra o solo e quando reparou, em algumas horas, já havia feito uma verdadeira cratera.  - Tenho uma ideia....
Nisto ela foi para frente de um penhasco e teve a ideia de soca-lo pela base até fazê-lo desmoronar em parte. Neste desmoronamento muito peso cairia sobre ela e tal seria rechaçado por seus golpes.
Um habitante que passava pelo local e via a jovem se preparar para isto logo a indagou - O que fazer ai garota?
- Eu irei destruir parte deste penhasco.
- Destruir o penhasco? Não vai dar pra fazer isso - O homem falou curioso
- Que não vai dar o que! Sai de casa, comi pra caralho. Vai dar sim!- Ela começava socando a parede e já dava para ouvir um pequeno tremor. Assustado, o homem se afastou.
Foi então que seguido por mais alguns socos gigantescas rachaduras ficaram visíveis e então o penhasco começou a desmoronar. Lutar contra o solo, , rochas, garotos catarrentos e homens de bar não foi nada perto daquilo.  O penhasco se despedaçava e caia em forma de várias rochas de dimensões inimagináveis para um ser humano comum. Mas ela era comum?
- Tá saindo da jaula o monstro! - Fala atiçada - BIIIIRRRRLLLL - Gritava dando vários socos, muitas vezes até cinco socos seguidos para destruir uma mesma rocha. Parando só quando enfim o desmoronamento havia cessado e tudo virado poeira pelos seus punhos. Quando reparou todo aquele treinamento acabou formando um pequeno monte e boa parte do penhasco havia sido destroçada. Pelas suas veias o sangue corria quente e seu corpo sentia a necessidade de um descanso. Deitou-se lá e dormiu até acordar renovada e com habilidades extremamente superiores ao dia anterior.

Ver perfil do usuário

5 Re: T - Hotaru em 25/9/2016, 01:22

Hotaru

avatar
Chūnin
Chūnin
Off -
+ 2 de força
Eu smp esqueço de postar o objetivo junto e não pode editar, dsclp kk

Ver perfil do usuário

6 Re: T - Hotaru em 25/9/2016, 02:41

Shijima

avatar
Chūnin
Chūnin
Ok.



Upon ones arrival are countless tools.
Carved over a thousand blades, forming a pile of swords.
This is the place where all paths cross
This is the place where all desires flow
This is the place where all deaths await
My whole life was for this single swing.
The heart of the blade is right here!
Take this, This is my Tsumugari Muramasa!!!
Ver perfil do usuário

7 Re: T - Hotaru em 28/10/2016, 00:06

Hotaru

avatar
Chūnin
Chūnin
O exame chunnin havia passado. Minha ficha ainda não havia caído, mas é sério? Eu realmente sou uma chunnin agora? Não acreditei muito quando recebi tal notícia. Não era das gennins mais habilidosas, apesar da força bruta. Mas era um garota esperta, isso ninguém poderia negar. Minha astúcia salvou-me na floresta da morte, entretanto, não foi tão eficaz no episódio contra o misterioso homem Uchiha. Onde minha vida se encontrou por um fio.
Estava em um misto de alegria e decepção. Passei no exame, mas foi de fato merecido? Sou forte o suficiente? Não foi o que pareceu naquela hora. Tão indefesa. Vulnerável. Tudo isto, por ser esperta, mas não o suficiente.
Quero ser uma cientista, este é meu sonho. Mas a contragosto da maioria, sou um bruta montes. Não caio muito no esteriótipo comum aos cientistas. Não tenho óculos e músculos atrofiados. Longe de qualquer espécime de sedentarismo e teoria.
...
Busquei algum conforto no saco de pancadas. Usando de minha mínima força para não esmaga-lo. Enquanto socava-o e chutava-o, na minha mente apenas passavam reprises daquele dia. Querendo ou não, uma decepção comigo mesma havia se formado.
- Eu não acredito ... - Comecei a balbuciar enquanto socava com mais velocidade - Como eu pude ser tão frágil - Fui aumentando, aos poucos, minha força - Como posso ser tão lixo e ainda ser considerada uma chunnin?!?! - Um soco forte transpassou o saco facilmente, partindo-o ao meio. Partindo juntamente, estava o coração da garota. Mas ao invés de sangue, tudo o que saía eram alguma lágrimas de revolta.
...
Decidi sair de casa. Esvaziar a cabeça, talvez me ajudasse. Mas as cenas se repetiam, constantemente. Até o momento em que avistei um monge. Figuras religiosas de respeito na vila. Acenei, reverenciando-o. Não era religiosa, mas minha cabeça estava enrolada demais para pensar sobre qualquer atitude.
Ele possuía grossas sobrancelhas e era careca. Veio até mim, apenas prestei atenção. - Por que está aflita, jovem? - Como? Como assim? Questionei-me em pensamentos. Achei que o mesmo apenas viria cumprimentar-me ou pedir informação. Entretanto, meu semblante está tão aflito a ponto de ser transparente neste modo? Questionei.
- Como...? Sou Hotaru, uma chu... - Não. Eu não merecia chamar-me por este nome. - Chu... Ver né? Acho que vai chover...
O homem, entretanto, não se contentava. Voltando a me fazer a mesma questão. - Como sabe? - perguntei. -  Os olhos são os espelho da alma. - Fui simbolicamente respondida. Compreendia, mas ao mesmo tempo, era confuso. - Não me apresentei. Sou Eligos Lee. - Apresentou-se.
''Lee? Clã de taijutsu'' - pensei. - És mestre de taijutsu, então?
- Exatamente. E quanto a você... Algo me diz que sua vontade mais profunda levou-me até a mim. E só vem até a mim. Quem almeja poder.
''Poder...''- Aquela palavra ecoou pela minha cabeça como a única coisa que conseguiu cessar todo o sofrimento em minha memória. Se eu tivesse poder. Se eu tivesse inteligência. Se eu tivesse técnicas. Se.... Se... Se.... Eu posso, enfim, honrar o título que me foi dado.
...
Decidida, aceitei o convite. Era hora de limpar as lágrimas e cerrar os punhos. Minha tarefa agora seria muito além de apenas usar-me de mera força bruta. O monge introduziu-me com conhecimentos acerca da história, de diversas artes marciais, ao redor de todo o mundo. Aprender ou criar alguma, será por minha conta, no futuro. Neste momento, iria enfrentar um duro treinamento. Saindo de lá apenas quando estivesse perfeita.
Iniciou-me com o básico. Soco e chutes eu já sabia efetuar. Entretanto, ganchos, jebi-direto, dentre outros golpes, foram-me sendo ensinados. De modo que eu conseguisse efetuar da melhor forma técnica possível. Chutes, como canelada e joelhada, idem. Ensinou-me a usar de oito armas em meu corpo. Canelas, joelhos, punhos e cotovelos.
Não era nada simples. Os treinos foram diários. Com flexões, abdominais, polichinelos e suas variações, apenas como aquecimento. Fui pegando, neste caminho, maior noção de movimentação corpórea. Conseguindo disciplina, auto-controle, coordenação motora, dentre outros benefícios presentes em treinos pesados.
Com o tempo, o que não era simples questão de horas. Mas sim dias exaustivos com oito horas de sono e algumas refeições. Fui notando a melhora em meus movimentos físicos. Não era questão de estar mais veloz ou ainda mais forte. Velocidade eu conquistei bastante no período do Chunnin Shiken. Dias após, finalmente descansada, notei os resultados. Que infelizmente... Apareceram tarde demais. Afinal, talvez se estivesse mais veloz logo naquela hora, ao invés de só adquirir uma melhora em minhas capacidades após o CS. Nada daquilo teria acontecido.
Felizmente, fui sentindo as lembranças indo embora. Sobrando-me poucas emoções quanto aquele cenário. Já não gerava-me tanta revolta. Como diz o monge: ''Nada é fixo''. - pensei eu.
...
Com o tempo pude conhecer melhor o Eligos. Seu passado, de fato, não deixava a desejar. Um dos antigos doze guardiões do senhor feudal do país do fogo. Não era alguém subestimável, como eu já havia notado.
Seus treinos, cada vez mais pesados, capacitavam-me. Movia-me com fluidez. Meu próprio corpo havia adquirido certa inteligência. Não havia me especializado em qualquer arte marcial, mas já conhecia e sabia usar um golpe ou outro de cada uma existente ao redor do globo.
Muay thai, jiujitsu, judô, karatê, kung fu, iado, goken, Krav magá, dentre outras. Eligos Lee não apenas evoluiu minha capacidade em movimentos corporais. Mas deu-me a chance de conhecer a filosofia da luta.
O conflito é existente na natureza. E a pior guerra, é aquela que travas consigo mesmo. Afim de vencê-la, deves fortalecer mente e corpo. As lembranças passaram a me ser irrelevantes. Já aceitei minha posição de Chunnin e aceitei que não há como mudar o meu passado, mas posso ao menos, contribuir para um futuro melhor.
HP:
535/535  
CH:
260/260
+2 em taijutsu. O que resulta em +4 (total), pelo bônus do mês.

Ver perfil do usuário

8 Re: T - Hotaru em 28/10/2016, 00:41

Treinamento aprovado.



Ver perfil do usuário

9 Re: T - Hotaru em 28/10/2016, 00:59

Hotaru

avatar
Chūnin
Chūnin
Ainda no Dojo do monge eu buscava aprimorar não apenas meu taijutsu, mas também meu intelecto. ''Os conflitos internos apenas são vencidos com o fortalecimento da mente e do corpo'' - refleti. A minha dedicação ao Dojo não foi algo de alguns minutos ou horas. Por dias minha mente e corpo foram colocados sob tensão máximas, ou melhor, acima de seus próprios limites. Todos os dias. Com apenas pouco tempo de descanso e refeição.
O treino de corpo em si já era uma espécie de treino mental. Afinal, foco, disciplina, autocontrole, dentre outros aspectos, são adquiridos através do esforço físico.
Outras características como raciocínio lógico, agilidade mental, estratégia, conhecimentos, etc. Foram se desenvolvendo. Com o passar do treinamento, mostrando-se mais cruel a cada dia. Jogando Xadrez com os monges, vi que não era tão esperta quanto pensei. Minhas estratégias eram as principais falhas, e foi por isso que apanhei tanto no CS. Felizmente, isto não me afeta mais.
...
Através de testes de Qi, pude ter uma noção básica do meu atual nível de inteligência. Nem tão bom quanto imaginava. Acha-me tão esperta, mas tinha uma inteligência normal. Questionável, não? Enfim, pus-me a treinar a mente assim que alcancei certo nível em meu taijutsu.
Era exaustivo, talvez até pior. A mente não era como o físico. Se cansava mais facilmente e eu não tinha as vantagens de força e velocidade ao meu favor.
...
Com o tempo minha mente ficava mais produtiva. Treinando-a através da matemática. Consigo ter um cálculo melhorado em questão de distâncias, armas e outros. Embora não perfeito. Compreendia melhor ilusões em que era posta constantemente, embora não de modo preciso. Mas nunca conseguia livrar-me delas.
Era curioso. Não possuía problemas em utilizar ninjutsus durante minha vida, mas algo parece ter mudado. Ao tornar-me mestrada na arte do taijutsu, meu interesse pelas demais áreas diminuíram significativamente.
...
- Hotaru... - Chamou-me atenção o monge Eligos - Reparou que genjutsu você não é apta? E aliás, seu ninjutsu parece estar atrofiando. - Questionou.
- Sim senhor, não entendo muito o porquê. - respondi.  - Meu amadurecimento mental, físico e emocional também tem me feito mentir menos, ser menos irônica, e minha aparência tem ficado mais amadurecida. - Complementei.
- Bem... Reparou. O que fizestes bem... Você tem focado tanto em taijutsu, que sua habilidade com ninjutsu tem atrofiado. Se permanecer assim, uma hora se tornará inapta. Não conseguirá mais externalizar chakra com selos de mão. - Falou - Não sei bem como isso acontece. Mas já vi acontecer por aqui. O foco muda seu corpo. Nada é fixo, lembra? Provérbio budista.
- Estou ciente, obrigada pela explicação, Eligos-sama - Respondi. Surpreendendo-o. - Mas se meu destino é ser uma usuária de taijutsu, então serei a melhor possível - Complementei.
...
Os dias foram seguindo. Tornando-me cada vez uma pessoa mais intelectual. Estratégias, armadilhas, cálculos, e compreender quando estou sob efeito de ilusões. Tornou-se algo extremamente fácil e forte em minha personalidade. Quase tão forte quanto minha própria força.
E com esta força. Física e mental. Traçaria uma nova rota. Rumo ao PODER!

Treino de +1 em inteligência, que ficará +2. Minha personagem tem evoluído bastante e em breve resetarei a ficha (mantendo atributos). Características dela serão reformuladas, inclusive defeitos. É isso. Portanto, certas falas deste treino são uma introdução ao que virá.
HP:
535/535  
CH:
260/260

Ver perfil do usuário

10 Re: T - Hotaru em 28/10/2016, 01:14

Treino aprovado.



Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum